quinta-feira, 27 de agosto de 2009

TERAPIAS HOLÍSTICAS


No mundo globalizado em que vivemos hoje exige um grau de estresse muito alto do qual não podemos fugir. Temos, entretanto, que aprender a controlá-lo partindo do equilíbrio de energia positiva e negativa gerada por esse corre-corre da vida moderna. Hipertensão, colesterol elevado, diabetes, úlceras nervosas, dores de cabeça e etc., são algumas das várias conseqüências desse estresse e que muitas pessoas acabam adquirindo outras patologias  sem o combate ou controle efetivo da causa. Para ajudar nesse processo, vem crescendo as terapias alternativas. Terapia, esta palavra é de origem grega, Thaerapia, e significa Servir à Deus, se voltarmos no tempo veremos que os antigos viam a saúde como algo sagrado e aqueles que se dedicavam ao seu estudo eram sacerdotes, no sentido mais estrito da palavra. Holístico vem de Holos, todo, o conjunto, porque dentro do conceito holístico as doenças não se devem a apenas uma causa, mas devem ser analisadas dentro de um todo, o homem não é apenas seu corpo físico e perecível, o homem sente, pensa, e este sentir e pensar interferem em sua constituição. A Terapia Holística parte de uma visão que procura abordar as causas do problema e não tratar apenas conseqüências, focaliza o trabalho no doente e não na doença, vai além, buscando descobrir os fatores emocionais, mentais e energéticos que criaram a condição para que uma doença tenha se instalado.Buscando tratar cada caso como algo único. Corpo Físico, Corpo Vital, Corpo Emocional, Corpo Mental, Corpo Energético, a doença é, em última instância, o desequilíbrio entre estes campos no homem que acabam por afetar o Corpo Físico, a medicina trata deste último enquanto a Terapia Holística procura reintegrar o homem, restabelecendo a harmonia e o equilíbrio entre os diversos centros, quando se alcança o reequilíbrio o Corpo Físico reage mais prontamente a qualquer tratamento, inclusive ao alopático.As Terapias Holísticas são tanto preventivas quanto reparadoras, suas técnicas são na maioria das vezes suaves e não invasivas, apelam sempre para a qualidade de vida do homem e o seu retorno aos hábitos sadios e naturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário