quinta-feira, 25 de março de 2010

DO - IN




                  DO-IN é a prática da auto-massagem.

Escolha um lugar tranquilo e que seja ventilado ou um cantinho aconchegante  em sua casa, de preferência sempre o mesmo lugar.

É aconselhável praticar de manhã em jejum, mas desfrutar desse momento de cuidado à noite antes de dormir também é muito relaxante.

A prática pode ser realizada sentado, em pé ou até mesmo deitado em  indivíduos que se encontram doentes.

Se você está cansado faça um Do-In leve, com manipulações, pressões superficiais que atuam como tonificação dos Meridianos ou se está com energia em excesso devido a má alimentação e sedentarismo faça um Do-in profundo com pressão  e amassamentos mais intensos, não é necessário usar força excessiva apenas mais firmes.
Para a prática ficar mais gostosa coloque uma musica tranqüila não muito alta, acenda um incenso ou use um Aromatizador (difusor) com uma essência de sua preferência. Ex.: Alecrim é muito bom para começar o dia mas é hipertensor portanto quem tem pressão alta consulte seu Terapeuta antes de usá-lo ou Lavanda que é muito usado na Aromaterapia por ter efeito relaxante e pode ser usado à noite.
As manobras mais usadas na DO-IN são:
 Fricção
 Pressão
 Percussão
 Torção
 Amassamento
 Beliscamento
 Massagem Linear (percorre o meridiano nenhum sentido do fluxo da energia)
 Agitação (sacudir o corpo inteiro)

Existem vários lugares onde se oferece o Curso de DO-IN. Procure uma escola que lhe inspira confiança verifique sobre os profissionais ou fale com seu terapeuta e aprenda a cuidar do seu corpo de uma forma sadia e relaxante.

Dica da Terapeuta: É importante ressaltar que toda prática de massagem é realizada com intuito de relaxamento e tratamento do indivíduo, com exceção de algumas formas de tratamento de moxaterapia e ventosaterapia, massagens não costumam deixar  hematomas ou  marcas pelo corpo. Fiquem alertas, procure sempre um profissional habilitado e desfrute das maravilhas e os vários tipos de massagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário