segunda-feira, 11 de março de 2013

Florais de Bach para animais





Em outro post falei sobre os benefícios dos Florais para os animais. Agora deixo uma dica sobre o que cada floral trabalha, sempre lembrando que você deve consultar um terapeuta para indicar a dosagem, o tempo de tratamento e qual a melhor combinação de essências. É bom lembrar também que dependendo do caso o dono tem que ser tratato junto com seu amiguinho e o tratamento floral não substitue o tratamento Médico Veterinário.

Agrimony - para animais ansiosos
Aspen - para medo e apreensão de causa desconhecida
Beech - para intolerância
Centaury - para vontade fraca e falta de firmeza
Cerato - falta de segurança e confiança
Cherry Plum - para compulsividade e comportamentos incontroláveis
Chestnut Bud - difuculdade de aprender
Chicory - possessividade e nescessidade de chamar atenção
Clematis - desatenção e apatia
Crab Apple - asseio
Elm - inadequação
Gentian - melancolia, falta de interesse por comida
Gorse - trabalha a resistência e vitalidade
Heather - animais que fazem barulho para chamar atenção
Holly - restitui a tolerância
Honeysuckle - trabalha adaptação
Hornbeam - trabalha cansaço e fadiga
Impatiens - irritabilidade
Larch - perda da confiança, hesitação
Mimulus - medo de coisas conhecidas e timidez
Mustard - depressão sem razão aparente
Oak - animais que escondem cansaço ou fraqueza
Olive - capacidade de regeneração
Pine - culpa e arrependimento
Red Chestnut - trabalha comportamento superprotetor
Rock Rose - pânico extremo
Rock Water - trata rigidez e repressão
Scleranthus - incerteza e desequilíbrio
Sweet Chestnut - angústia mental extrema
Vervain - entusiasmo ou esforço excessivos
Vine - temperamento dominador
Walnut - difuculdade de adaptação

Water Violet - comportamento arredio
White Chestnut - preocupação e insônia
Wild Oat - falta de direção
Wild Rose - resignação e apatia
Willow - comportamento rancoroso e mau humor
RESCUE - situações de emergência
**Claro que essas são apenas dicas, cada essência floral trabalha mais comportamentos que varia para cada tipo e porte do animal que está sendo tratado. O ideal é que o terapeuta trabalhe em conjunto com o médico veterinário do seu animal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário