quinta-feira, 13 de março de 2014

Thougth Field Therapy


           Levantando-se Contra o Trauma
Mais de 20 anos atrás, em um encontro com o seu namorado de 18 anos de idade, "Bárbara" tinha sido estuprada. Na ocasião, ela tinha apenas 13 anos de idade.

Nos anos seguintes ao acontecimento, trauma severo, imagens violentas e baixa autoestima causaram sofrimento contínuo. Quando ela atingiu os seus 30 e poucos anos, Bárbara teve problemas com drogas e álcool. Ela sofreu severos ataques de depressão, com intentos suicidas. E ela exibiu um número de outros sintomas que os médicos categorizaram como uma depressão grave com distúrbio bipolar, dependência de drogas e com uma personalidade incerta.
Ela recebeu tratamento de várias casas de reabilitação – ambas residenciais e ambulatoriais -, mas ela continuava parecendo mal, quando eu olhei para ela pela primeira vez.

No momento em que a Bárbara conversou comigo sobre o estupro, ela pareceu estar "revivendo" ele de alguma forma. Ela chorou e demonstrou profundo remorso – se referindo a si mesma em termos negativos. Eu rapidamente a detive quando começou a descrever o episódio, com os cheiros, os sons, os sentimentos tangíveis. Depois que ela se acalmou eu disse a ela que estava trabalhando com uma nova técnica – Terapia do Campo de Pensamento – que poderia ajudar a aliviar a dor que ela sentia toda vez que se lembrava do acontecido.

Ela queria dar-se uma chance.
 
Com alguns minutos tratando-a para Reversão Psicológica (RP)* e aplicando a sequência básica de tapping para trauma, Bárbara não sentiu mais dor quando reviveu a memória.

Entretanto, o que me deixou mais maravilhado foi o fato que as crenças de Bárbara sobre si mesma e sobre o incidente foram, simultaneamente, transformados. Por exemplo, eu perguntei a ela o que ela pensava sobre o evento e ela respondeu num tom quase casual que isso tinha sido "apenas algo que aconteceu na infância." Eu até mesmo cutuquei mais um pouco para testar o resultado perguntando em um tom acusador, "Você não acha que também foi culpada? Você não acha que isso foi por sua causa?".

Sua resposta para mim foi em um estado imóvel e suave, "Não, eu não acho que fui culpada. Eu era só uma criança".

Essa mudança foi quase além do inacreditável! Momentos antes ela tinha lamentado amargamente sobre a pessoa má que ela era, e agora aquela pessoa cheia de ódio de si tinha desaparecido completamente!

Mesmo uma semana depois do tratamento, ela contou que continuou a se sentir neutra com relação ao estupro. Ela contou que testou isso algumas vezes ao longo da semana pensando no estupro, mas que ela continuou calma.

Anos depois, eu vi a Bárbara e ela continuou bem. Hoje, ela não é mais dependente das drogas e do álcool e a sua autoestima parecia estar cada vez mais alta.
*Reversão Psicológica (RP) é um bloqueio ou reversão do curso de energia pelos caminhos de energia do corpo (meridianos). Ela atrapalha o sucesso de qualquer tipo de tratamento. A RP pode ser facilmente eliminada através do tapping no ponto da lateral da borda da mão, à meia altura, sendo feito antes das sequências de tapping para doenças e distúrbios. Os profissionais do TFT sempre testam para RP primeiramente.

Ela tirou o seu mestrado em trabalho social, se tornou licenciada e começou a trabalhar como psicoterapeuta. Ela também se envolveu na administração da Associação Nacional de Trabalhadores Sociais (National Association of Social Workers), organizando as conferências.

- Fred P.Gallo, PhD

***Esse texto foi retirado do livro:

                                   Estimulando os Caminhos da Energia do Corpo

É o último livro lançado pelo Dr. Roger  e Joanne Callahan sobre o TFT (Thought Field Therapy - Terapia do Campo do Pensamento) uma compilação de casos tratados por terapeutas de TFT.
Tradução: Leandro Percário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário